Saltar para o conteúdo

Aos Ombros de Gigantes

Janeiro 13, 2012
por

Para começar o ano vou falar um bocado de um livro que comprei há pouco tempo: Aos Ombros de Gigantes (curiosamente a FNAC parece pensar que o título do livro é Aos Ombros dos Gigantes). O livro é coligido e comentado por Stephen Hawking (recentemente completou 70 anos) e pretende ser uma colecta de textos de Física e Astronomia que revolucionaram as ciências de onde brotaram assim como o mundo do qual faziam parte estes homens.

Olhando para o índice é mais do que claro que a selecção de textos é mesmo muito boa, mas sentimos que falta alguém muito importante na escolha destes gigantes.

 

Seja como for, talvez seja importante saber um bocado da história do título deste livro: é uma das frases mais conhecidas na história das ciências e como tal está sujeita a vários tipos de enganos e más interpretações.

Tanto quanto sei a primeira aparição desta ideia remonta ao século XII e a pessoa por detrás da versão original do aforismo “nanos gigantium humeris insidentes”, qualquer coisa como anões apoiados nos ombros de gigantes, é Bernardo de Chartres. Um filósofo natural seguidor das correntes neo-platónicas.

Ao longo dos tempos várias pessoas repetiram esta ideia para exprimir o evidente facto que o progresso científico ocorre de uma forma gradual durante largos períodos de tempo e que toda uma comunidade de pessoas (e a meu ver são os grupos que compõem esta comunidade que são os verdadeiros gigantes) dá o seu contributo.

 

 

A pessoa mais famosa de todas a dizer isto é Newton (Carlos Fiolhais parece pensar que Newton é a primeira pessoa a exprimir esse sentimento) quando numa carta a Robert Hooke diz o seguinte, citando o nome de Descartes (o tal gigante que está em falta):

What Descartes did was a good step. You have added much several ways, and especially in taking the colours of thin plates into philosophical consideration. If I have seen a little further it is by standing on the shoulders of Giants.

Os cientistas cujos textos foram escolhidos por Hawking são:

  • Nicolau Copérnico com o As Revoluções das Orbes Celestes (Livro I).
  • Galileu Galilei com Diálogo sobre Duas Novas Ciências.
  • Johannes Kepler com o Harmonias do Mundo (Livro V).
  • Isaac Newton com Princípios Matemáticos da Filosofia Natural.
  • Albert Einstein com O Princípio da Relatividade.

 

About these ads
No comments yet

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 260 outros seguidores

%d bloggers like this: